Seis freguesias de Sintra que estavam na situação de calamidade passam para a situação de contingência 30 DE JULHO LER MAIS Mais uma imagem do desleixo na conservação do espaço público CONCELHO LER MAIS Recolha a tempo e horas, será possível? RIO DE MOURO LER MAIS 179 MILHÕES DE EUROS! CÂMARA DE SINTRA LER MAIS A força das comunidades sintrenses CLUBE ATLÉTICO DE QUELUZ LER MAIS Imagens brutais que não podem deixar-nos indiferentes CANIL DE SANTO TIRSO LER MAIS
Homepage SCMA2020-08-05T10:43:31+00:00

Seis freguesias de Sintra que estavam na situação de calamidade passam para a situação de contingência

Nesta quinta-feira, o Governo decidiu a passagem das 19 freguesias de cinco concelhos da Área Metropolitana de Lisboa (AML) que permanecem na situação de calamidade para a situação de contingência. Desta forma, as 19 freguesias da AML que estavam em estado de calamidade, nos concelhos de Lisboa, Loures, Odivelas, Amadora e Sintra, passam também a estar em situação de contingência. A generalidade de Portugal continental entrou no dia 01 de julho em situação de alerta devido à pandemia de covid-19, com exceção da AML, que passou para o estado de contingência. Nesta zona, que é constituída por 18 municípios, 19 freguesias de cinco concelhos – Loures, Amadora, Odivelas, Lisboa e Sintra – permaneceram em estado de calamidade. Estes três níveis, que correspondem a diferentes restrições ao desconfinamento, estão em vigor até às 23:59 de sexta-feira. [Ler mais…]

Mais uma imagem do desleixo na conservação do espaço público

Urbanização Mem Martins Poente. Foto atual enviada por um munícipe. O desleixo na conservação do espaço público é comum por todo o concelho de Sintra. A Câmara de Sintra tem 179 milhões resultantes de impostos cobrados: quando é que o Presidente da Câmara vai sair de cima desse dinheiro e começar a aplicá-lo no bem-estar dos seus munícipes?

Recolha a tempo e horas, será possível?

Imagem recolhida numa das ruas de Rio de Mouro. No mesmo dia em que uma munícipe denunciava esta situação, o Presidente da Junta de Freguesia de Rio de Mouro defendia em Assembleia Municipal, o sistema instituído pelo Presidente da Câmara Municipal de Sintra, Basílio Horta. Mas que sistema permite isto? Aqui não há desleixo das pessoas, apenas falta de recolha a tempo e horas!

CONSEGUIMOS!

Seis meses depois, o Presidente da Câmara Municipal de Sintra prestou informação sobre as contas bancárias da autarquia:  ficámos a saber que ascendem a 179 milhões de euros! Os sintrenses deverão questionar-se como é possível a Câmara Municipal de Sintra, que tem um orçamento anual de 241,6 milhões de euros, conseguir cativar quase 180 milhões de euros de impostos cobrados, em vez de os reinvestir no bem-estar de todos os munícipes?

A força das comunidades sintrenses

Muitas vezes ao longo do meu percurso autárquico, nas inúmeras visitas que fiz, constatei a força das comunidades sintrenses na construção de equipamentos, desde pavilhões, edifícios de apoio social, escolas e por aí fora. São exemplo antigos de dedicação. A este propósito, visitando Queluz com a vereadora Andreia Bernardo, a propósito de várias reclamações de munícipes sobre assuntos relacionados com a degradação do espaço público, demos de frente com a recuperação de um poli desportivo por parte do Clube Atlético de Queluz, um histórico do basquetebol nacional. O interessante desta história é valorização que fazemos quanto ao modo como foi possível recuperar um espaço degradado. [Ler mais…]

Imagens brutais que não podem deixar-nos indiferentes

As imagens brutais que traduzem o que aconteceu aos animais de um canil em Santo Tirso não podem deixar-nos indiferentes. A forma como viviam e a morte  de dezenas de animais obrigam o Estado, por via dos seus  organismos, a atuar para compreender e punir, se for caso disso,  quem geria aquele espaço e quem impediu que fosse prestado o auxílio que lhes era devido. E este existia no momento do fogo, uma vez que no local foram-se concentrando dezenas de populares prontos a prestar a devida ajuda. Mas o momento efervescente que se vive em torno desta questão deve obrigar-nos, para além das ações imediatas, a ponderar sobre o que falta fazer em matéria de salvaguarda do direito dos animais, em, particular dos de companhia. [Ler mais…]

Vereadores Eleitos

Conheça melhor aqui os vereadores eleitos pela Coligação "JUNTOS PELOS SINTRENSES" nas últimas eleições autárquicas, realizadas a 1 de outubro de 2017.
Marco Almeida
Marco Almeida
Andreia Bernardo
Andreia Bernardo
Nuno Lopes
Nuno LopesVereador (em substituição)

A SUA OPINIÃO É IMPORTANTE !

Ajude-nos a conhecer melhor o concelho em que habitamos.

Tem alguma sugestão? Identificou algum problema na sua rua ou freguesia?

Quer apresentar-nos propostas para melhorar o espaço público?

Para nós, todas as opiniões contam!

Radiografia ao Concelho

EDUCAÇÃO

Qual é o nível de Escolaridade no Concelho de Sintra?

O nível de escolarização dos residentes é um bom termómetro da forma como a comunidade se organiza, que tipo de representações existem sobre a sua importância, que valoração é feita dos seus benefícios, que vulnerabilidades condicionam a sua progressão.

Conheça aqui a radiografia que fizemos ao nível de escolaridade dos residentes no nosso Concelho de Sintra.

Ler mais +

Revisão do PDM - Solicitámos informação sobre reclamações e sugestões

HABITAÇÃO

Como moram e onde moram os munícipes de Sintra?

Analisar as dinâmicas demográficas e aceder à sua radiografia por freguesia, permite percepcionar onde mora e como mora quem reside em Sintra, o que mudou ou o que não se alterou nos períodos inter-censitários de 2001 e 2011, qual a expressão dessa variação, qual a atractividade suscitada pelos diferentes locais, quais as tendências sociais em termos de maior ou menor prevalência da propriedade privada ou do regime de arrendamento, quais os valores médios das rendas num e noutro caso, oferecendo ainda o retrato do estado do património edificado ou o seu índice de envelhecimento.

Ler mais +

SAÚDE

Como vai a nossa saúde?

Com base no Plano Local de Saúde, documento estratégico e instrumento de apoio à gestão na tomada de decisão dos órgãos prestadores de cuidados de saúde, elaborado pela Equipa do Observatório Local de Saúde/ ACES Sintra, pretendeu-se dar à partilha a identificação das nossas vulnerabilidades (que são diversas, a começar pela demografia e pela estrutura familiar, a escolaridade ou a expressão do desemprego, passando pelos nados-vivos pré-termo e de termo com baixo peso), que, ao darem um contributo inquestionável para o perfil da saúde, acabam por condicionar as nossas escolhas e a vida que vivemos… e também, necessariamente, aquilo de que padecemos.

Ler mais +