Sintra vai ser a luta mais renhida das próximas eleições autárquicas

No seu programa semanal de análise política na SIC, Marques Mendes considerou que Sintra vai ser provavelmente o grande caso da noite eleitoral , reconhecendo que “Marco Almeida tem a seu favor o facto de ser um autarca muito conhecido em Sintra, de há 4 anos, sem apoio partidário, ter ficado próximo da vitória e de agora, 4 anos depois, juntar todas as partes.”

Lei aqui o extrato da sua sua intervenção.

Sintra vai ser provavelmente o grande caso da noite eleitoral. A luta mais renhida das próximas eleições autárquicas. O vencedor vai ser uma incógnita até à contagem do último voto.

Basílio Horta (PS)
De um lado estará Basílio Horta, o Presidente da Câmara e provável recandidato pelo PS.
Tem a seu favor ser um bom político, um político experiente, uma figura mediática e estar no primeiro mandato. Tem contra si o facto de, desta vez, PSD, CDS e os independentes de há 4 anos estarem unidos e não divididos por várias listas.

Marco Almeida (PSD/CDS/Movimento Independente)
Do outro lado estará Marco Almeida. Tem a seu favor o facto de ser um autarca muito conhecido em Sintra, de há 4 anos, sem apoio partidário, ter ficado próximo da vitória e de agora, 4 anos depois, juntar todas as partes. A desvantagem é que Basílio Horta hoje é poder e o poder tem sempre o seu peso eleitoral.

Conclusão: quem vai ganhar Sintra é uma incógnita. Como diz um amigo meu, especialista em sondagens, Sintra é uma espécie de Ohio ou Florida portuguesa. Ou seja, um caso de incerteza até final.

TOPO