Comemora-se hoje os 101 anos da assinatura do Armistício que pôs fim à I Grande Guerra Mundial.

Portugal participou com o envio de tropas para África para defender as possessões coloniais das investidas alemãs e envolveu-se no combate europeu a partir de 1917 com o envio do Corpo Expedicionário Português, com especial destaque para a Batalha de La Lys na qual sofreu pesadas baixas.

O sacrifício feito por milhares de portugueses ao longo da nossa história, impõe que lhes seja feita a devida homenagem pelo país, a começar pelos vivos através da concretização do Estatuto do Antigo Combatente.

Para prestar o seu reconhecimento, Marco Almeida esteve hoje junto ao Monumento aos Combatentes da I Grande Guerra, o qual evoca também os soldados mortos durante a Guerra Colonial.

Para mais informação, consulte também o sítio da Liga dos Combatentes.